segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Reeducação Alimentar


A melhor maneira de emagrecer sem correr o risco de engordar novamente é fazer uma reeducação alimentar para poder comer de tudo, mas na medida certa, sem ter que recorrer a remédios para emagrecer ou cirurgia, alcançando resultados definitivos.

A reeducação alimentar é, sem dúvida, a melhor receita para emagrecer com saúde e para sempre, e consiste em comer alimentos saudáveis, como frutas, verduras, legumes e carnes magras ao invés de bolos, biscoitos, refrigerantes, sanduíches e comidas "pesadas", como feijoada, frituras e lasanha, por exemplo.

Para isso é preciso reeducar o paladar

Para escolher melhor os alimentos você deve reeducar o paladar. As saladas, sopas e legumes cozidos vão passar a ter mais sabor quando você deixar de comer alimentos industrializados que estão cheios de aromatizantes e intensificantes de sabor.

Se não gosta de algum alimento e sabe que ele é importante porque é cheio de vitaminas e porque tem menos calorias do que um hambúrguer, por exemplo, experimente-o várias vezes. Cozinhar os legumes com uma folhinha de louro e adicionar um dente de alho esmagado nas sopas pode conferir um sabor mais agradável, facilitando a adaptação.

Experimente receitas novas e opte sempre pelos integrais, porque diminuem a fome além de regular o intestino, e deixe de comer em fast food e as frituras. Coma pelo menos 2 frutas por dia, elas são ótimas como sobremesa.
Para que essas mudanças sejam implementadas no dia-a-dia deve fazer-se 1 mudança por semana até que ela se torne um hábito que será adotado para sempre.


O emagrecimento através da reeducação alimentar é o ideal porque apesar da aparente demorar para emagrecer, ela ensina a comer de forma correta, diminuindo o risco do efeito sanfona, que é comum em dietas muito restritivas.

Identifique quais são seus maiores erros alimentares e se possível elimine-os. Mas comece devagar, tente estipular objetivos específicos mas que sejam fáceis de alcançar. Por exemplo, se um dos seus maiores problemas é a vontade de comer doce, e você come doce todos os dias, as vezes mais de uma vez, tente ir reduzindo a frequência, um dia sim um dia não por exemplo.

Algo interessante de se fazer é um diário alimentar. Pegue um caderno ou um bloco e deixe exclusivamente para isso. Anote tudo o que você come no dia, com os horários e quantidades. Também registre a quantidade de água que ingeriu e atividade física caso tenha realizado. Isso vai lhe ajudar a enxergar o que realmente está comendo, e auxiliar na identificação dos erros alimentares e daquilo que poderia modificar
Como o corpo ingere energia?

Os alimentos que você come todos os dias possuem nutrientes que contêm certa quantidade de energia (calorias), são eles: carboidratos, proteínas e gorduras.

 É importante que você conheça com detalhes cada um deles:

Carboidratos: são os cereais, grãos e derivados. Arroz, batata, mandioca, trigo. O carboidrato vai fornecer glicose, que é uma molécula utilizada como combustível no nosso organismo. Cada grama de carboidrato vai nos fornecer 4 calorias.

Proteínas: é encontrada nos alimentos de origem animal principalmente, são as carnes, leites e derivados. Cada grama de proteína também vai nos fornecer 4 calorias.

Gorduras: podem ser de origem animal ou vegetal; encontramos nos óleos, manteiga, nozes e amendoim. Cada grama de gordura contem 9 calorias.

Esses nutrientes que nos fornecem energia nós chamamos de macronutrientes, mas também existem os micronutrientes que não nos fornecem nenhuma energia, porém são essenciais para o bom funcionamento do organismo, que são as vitaminas e os minerais, que encontramos principalmente nas frutas e nos vegetais. Os macronutrientes são importantes para nossa alimentação e não podemos nos privar de nenhum deles, mas devemos ingerir de forma adequada e equilibrada, sempre buscando as fontes mais saudáveis

Pesquisar este blog