→ Motivo A: Tenho genética para obesidade...




Está tentando lutar contra genética?... Mas não é impossível.

O efeito da genética sobre a obesidade pode ser influenciando um aumento do apetite ou pode ser uma mutação no gene do hormônio leptina ou no receptor da melanocortina-4.

Se você nota que o seu problema é comer demais, ou um extremo apetite, teremos que reduzir a quantidade de alimentos.

Normalmente quando se tem genética de obesidade a pessoa é obeso mesmo e já corre o risco de ter problemas de saúde. Nesse caso, a pessoa terá que ir perdendo peso um pouco por mês e não pensar que precisa perder x de peso, assim ela não desanima.

Sempre se concentre em sua saúde, pois ela vale sua vida. Cuide dela enquanto tem tempo.

Também lembre-se que mesmo sendo genética, saiba que o estilo de vida influencia muito, tem como reverter, muitos já fizeram isso, só precisa de foco e força de vontade, que abrangeremos isso nas próximas lições.



O numero de obesidade infantil no Brasil tem aumentado muito, pois além da genética, as crianças estão comendo muitos alimentos ricos em carboidratos , principalmente açúcar e se lembre que os pais são os maiores culpados. Ainda não brincam mais em áreas externas, ficando cada vez mais presos na internet e tv. O resultado será desesperador, pois se a causa foi sedentarismo e comer demais, o emagrecimento nesse caso é cortar carboidratos ao máximo, bom como começar a se movimentar o corpo. Andar de bicicleta pode ser divertido e resolver muito o problema.

O peso da mãe enquanto esteve gestando, define o futuro peso da criança. Engordar muito durante a gestação faz com que facilite o desenvolvimento de gordura no primeiro ano de vida do bebe, pois ela passa alguns hormônios que ordena a estocar gordura.

Para pessoas obesas, a solução jamais será regime, vai só piorar. Precisa fazer uma reeducação alimentar com poucos carboidratos no prato.

Encontrar uma atividade física que goste, como caminhada por exemplo, essa trás ótimos resultados para quem não consegue pegar no pesado.

TENDO DIFICULDADES EM PERDER PESO O QUE PODE ESTAR FALTANDO SÃO: 

ácidos graxos essenciais(2 a 3 capsulas de ômega 3), aminoácidos essenciais, vitaminas, energia vital correta. 
REDUZA ESSES ITENS:

Refinados, massas, ansiedade, estresse, excesso alimentar em geral.



Recomendo que além da reeducação alimentar com frutas, legumes, leite e derivados, peixe, carnes, ovos e verduras como também caminhadas, ponha em pratica a ultima lição “G” da plataforma enxuto já, lá passo as dicas de nutrição celular para regular os hormônios.

Na Prática...

Nutrientes para tomar...


Omega 3: 2 ou 3 capsular ao dia.

Vitamina B3(Niacinamida): 100 mg -----Melhora o metabolismo, reduz o apetite visto que reduz o stress.

Vitamina B2(Riboflavina) 5 mg -----Trabalha metabolismo da gordura e desintoxica o fígado.

Vitamina B1 (Tiamina): Melhora o metabolismo dos carboidratos, ajudando quem tem diabetes. Quem tem hipertireoidismo normalmente tem carência de vit. B1

Biotina: 800 mcg ----- Equilibra os hormônios e a utilização da gordura armazenada,

Picolinato de Cromo: 100 mcg ----- Melhora a intolerância a glicose, reduzindo a diabetes e melhorando a absorção de insulina pelas células,.

Se tiver com ansiedade: Seakalm


Alimentação...


Não faça dieta, simplesmente vá reduzindo a quantidade que come, aos poucos, reduzir gradativamente a ingestão de calorias até atingir o seu gasto energético diário.

No almoço reduzir a quantidade de vagar até ficar com 1 prato só de alimento, incluindo cada vez mais folhas verdes escuras, como couve folha, rúcula, também o brócolis e couve flor.

Se você comer tomate ou cenoura nos intervalos de refeição, tira a ansiedade e não tem calorias que engorde.

Começar a jantar mais cedo, vai reduzindo a hora da janta até chegar o mais cedo possível.

Faça Jejum intermitente, começando bem devagar, com 10 horas de jejum, até chegar a 16 horas em jejum, (por exemplo... Se jantou as 7 horas da noite, vai tomar café após passar 12 horas, ou seja 7 hs da manha...)


Exercícios


Bom, eu gosto de falar varias vezes... Pense assim, que quando você faz exercícios, você não está fazendo eles para queimar gordura... Nem para reduzir calorias... O exercício deve ser realizado para ativar hormônios no corpo.
O exercício físico libera muitos hormônios. Hormônios necessários para quebra de gordura e não redução calórica. É obvio que ele queima calorias, isso todo mundo sabe, mas o objetivo dele ao deveria ser visto assim, pois se alguém caminha 5 quilômetros para gastar 300 calorias, dai chega em casa faminto e come algo de 300 calorias, dai pensa que de nada adiantou a caminhada, mas não é assim... Seu corpo ativou muitos hormônios com essa caminhada e teve varias reações no seu organismo. Então não pense que você perdeu a caminhada, porque ingeriu as calorias queimadas...
Outra coisa é que não é qualquer exercício que vai liberar esses hormônios, precisa ser prazeroso, precisa gostar e sentir-se bem com ele.
Faca algo que goste... Gosta de caminhar, coloque um fone de ouvido e sinta a caminha prazerosa... Gosta de dançar, se largue totalmente para o ritmo...Gosta de pedalar, então compre uma bicicleta e curta o vento no rosto... Tem dores e não consegue exercitar, faça natação...





Nenhum comentário:

Postar um comentário